Caminhos de Padre Ibiapina no Feriado do Trabalhador (3º dia)

IbiapinaQundo acordei às 04:30h não sabia ao certo se continuaríamos a caminhada por mais 20km até o santuário em Santa Fé, tudo ia depender das condições físicas dos meus camaradas, pois já tinha certeza que Verônica não seguiria. Cheguei no hotel às 05:30h e a primeira notícia que o vigia me dá é que Primo havia saído ás 03:30h para Santa Fé, confesso que fiquei um pouco preocupado  porque ele não sabia o caminho e poderia se perder no escuro, mas logo receberíamos uma ligação dele ( às 06:30) dizendo que já havia chegado ao destino final e que esperaria por nós, fiquei aliviado também porque ele foi pela PB 105 e não pela zona rural ( seria mais difícil  saber a trilha). Segui então com o camarada Ivan que se mostrou disposto a concluir o que começou. Saímos do hotel às 06:45h, não tínhamos pressa em chegar, mas  o desejo da chegada era latente nos seus olhos, fomos num ritmo que ele não sentisse muito seu joelho, o mesmo ainda se encontrava com problemas. Os momentos de mais dor eram nas subidas e principalmente nas descidas. Foi uma caminhada a dois muito interessante aproveitamos para conversar muito e nos conhecermos melhor, paramos no km9 na casa de minha conhecida Dona Pretinha e sua irmã, fomos recebidos muito bem, inclusive tomamos um cafezinho na sua cozinha. Uma outtra parada interessante onde comemos manga fresquinha foi na casa de Dona Maria Borges no km16, lá assinamos o livro dos peregrinos e marcamos nosso nome na história do caminho ( no meu caso pela sexta vez). Até então foram 16km de muiti esforço e superação por parte do meu amigo Ivan, uma verdadeira lição de força de vontade, aprendi que não conhecemos nossos limites . Já dizia Miguel de Cervantes : ” A perseverança é a mãe da boa sorte”. Chegamos no nosso destino final ao meio-dia e meia, foi uma grande emoção, Cantalice nos esperava e quando nos viu agradeceu aos céus pelo milagre presenciado, para mim foi a chegada mais emocionante de um peregrino que presenciei, fomos todos envolvidos por uma forte emoção,  e mais ainda após um acontecimento (que me reservo ao direito de não torná-lo público por ser de foro íntimo) que fortaleceu a minha fé e com certeza de Ivan e Primo também. Fomos recebidos pela írmão Maria que nos mostrou todo complexo do santuário e após a visita ao túmulo do Santo Padre fomos almoçar.

Anúncios

3 Respostas

  1. boa tarde eu sou de joão pessoa, gostaria de saber os dia q as banda vai tocar………….

  2. irei fazer a trinha do padre ibiapina,no próximo feriadão de outubro, eu e alguns amigos.
    gostei muito de lê o relato de vocês, gostaria, se possíve,l mais detalhes sobre a trilha do roncador

  3. Foi confortador saber que temos pessoas dinamicas que levam s,erio a memoria ibiapina. Pode me fornecer mais detalhes de como empreender a caminhada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: